sexta-feira, 30 de agosto de 2013

MÃEtessoriando: o quarto da Maju e o método Montessori.


De tempos em tempos, menciono em algum post meu encantamento pela Pedagogia Montessoriana e o meu desejo de que tivéssemos uma escola Montessoriana por aqui. E faz tempo que prometo um texto a respeito. Antes de mais nada quero ressaltar que sou psicóloga, não pedagoga. Também não estudei ou estudo profundamente sua teoria. Faço algumas leituras eventualmente, numa frequência muito menor do que gostaria. Freud escreveu a Maria Montessori manifestando apreço por seu trabalho (mais um ponto para ela!). Então, timidamente, vou adentrando nesse universo maravilhoso...

Hoje quero contar sobre as transformações que realizamos no quarto da Maria Julia há 6 meses. Essencialmente, o preparo do ambiente montessoriano, implica em adotarmos o ponto de vista da criança/bebê, para então construirmos um espaço que atenda às suas necessidades e permita a exploração dos sentidos em liberdade. Assim, aos poucos, vamos realizando as modificações necessárias nos ambientes de casa.

O lar montessoriano é uma fonte inesgotável de estímulos que podem ser utilizados para refinar os sentidos (simplesmente com os recursos da própria casa!). Mas, a verdade é que quando pensamos o quarto de nossos filhos, acabamos por construir um mundo de gigantes, que facilita a nossa vida e não a deles. Assim, numa perspectiva montessoriana, a mobília deve ser compatível com o tamanho da criança e os materiais dispostos de forma que possam ser utilizados por ela. 

Comecei relativamente tarde. Quando conheci a o método (durante a gestação, pequisando quartos de bebê na net), já havíamos idealizado um quarto tradicional de bebê e quando me encorajei para a mudança, ela já tinha 1 ano e 2 meses. Então, tínhamos um espaço pequeno, tomado por uma cômoda, armário para roupas e berço, ou seja, o oposto da proposta, que prima por um ambiente minimalista, com pouca mobília (mas de qualidade) e espaço para se mover e brincar livremente. Assim, fizemos as adaptações possíveis e o tornamos um quarto de inspiração montessoriana, que também vem se transformando à medida que ela cresce e seus interesses e necessidades estão se modificando. Esse é o quarto da Maria Julia hoje, com 1 ano e 8 meses.


A cama

As placas de EVA ajudavam a prevenir possíveis quedas (que nunca ocorreram) quando menorzinha. Durante a noite, utilizávamos almofadas em torno da cama.  Hoje, ajudam a limitar o espaço da brincadeira e a isolar o piso frio.


Uma das principais características de um quarto montessoriano é ausência de berço. A criança/bebê precisa ter liberdade para subir ou descer de sua cama quando desejar, ter livre acesso ao quarto, assim muitas famílias adotam o colchão no chão (sobre estrado ou placas de EVA para isolar do contato com o piso frio). Aqui decidimos cortar as pernas do berço, o que não me arrependo nem um pouquinho. Essa novidade simplesmente aboliu o choro noturno de nossas vidas, já que, quando acordava na madrugada, chorava para ser "resgatada", e após a mudança, acorda e vai direto ao nosso encontro. Admito que é muito difícil nos desprendermos da visão de que o bebê necessita de um berço, mas esse é totalmente dispensável se formos capazes de proporcionar um ambiente seguro para o bebê explorar. 


Os brinquedos

Brinquedos educativos na parte de cima, material de jardinagem e 'instrumentos musicais"(precisamos aprimorar esse item). As duas bonequinhas preferidas, que estavam passeando no momento da foto, são os únicos itens que não passam pelo rodízio. Sempre que possível, priorizamos os brinquedos de madeira.


Os brinquedos devem estar acessíveis ao dono! Esses nichos estavam inutilizados em casa e aproveitamos para criar uma estante de brinquedos na altura dela. Antes, os brinquedos ficavam depositados em uma piscina inflável no canto da sala ou em uma caixa dentro do armário, sendo que ela simplesmente passava dias sem brincar com nada, sua atenção se voltava apenas aos objetos da casa. Após a organização dos brinquedos, estes se tonaram-se mais interessantes, especialmente porque fazemos rodízio a cada 15 dias. Dentro da proposta montessoriana, devem ser poucos brinquedos e separados por classificação.


Cantinho para leitura, música e mesa de atividades

Painel de atividades (busy board) pode ser feito em casa: estímulo a coordenação motora, concentração, desenvolve os sentidos e trabalha atividades da vida prática.

Esse armarinho foi adquirido um tempo depois da adaptação. Acabou ocupando mais espaço em um quarto que já é pequeno, mas melhorou a organização de brinquedos que ela gosta.


Outro elemento importante é a mesa de atividades (preferencialmente de madeira), que propicia senso de organização, concentração na atividade e coordenação motora. Ao fundo, um painel de metal onde brincamos com diferentes estímulos visuais e táteis: letras, números, cards com animais, etc. Na pequena estante, os livrinhos para leitura (fundamentais) e mais alguns brinquedinhos menores separados por categoria: blocos de montar, bolas, utensílios domésticos e animais. Os livros são essenciais, mesmo que ainda não seja capaz de ler. O simples manuseio já é estímulo suficiente. Abrir, fechar, virar as páginas, ver a figuras, sentir as texturas (e até rasgar uma paginazinha de vez em quando)...Maju adora seus livros!






Cantinho para a música sempre disponível. Também providenciamos ganchos na altura da Maju para pendurar casaco e bolsa de passeio. (Aproveitamos a lateral da cômoda, já que não tínhamos como nos desfazer dela). A ideia é manter os objetos de seu interesse e uso sempre ao alcance dos olhos e das mãos. 
.
Vestir, auto-cuidado e auto-estima


Camisetinhas e vestido. 


No cestinho shorts, calcinha e meia. 


Novamente potencializamos a utilização da cômoda. Buscando incentivar sua autonomia, auto-cuidado e prepará-la para ações do cotidiano, utilizamos a porta para criar um espaço onde algumas pecinhas de roupa e sapatos ficam disponíveis, de forma que ela possa manusear e treinar a habilidade para se vestir sozinha no futuro (coordenação motora ampla e fina). Ela simplesmente adora esse espaço. Entra e sai, tenta calçar os sapatos, uma festa! Esses itens também passam por rodízio de tempos em tempos.



O espelho é um importante estímulo visual, favorece à criança conhecer o seu corpo, seus movimentos, bem como a diferenciação com a mãe e os demais. Para os bebês o rosto humano é sempre muito bem-vindo.





Como a Maria Julia já andava quando fizemos as adaptações, não chegamos a utilizar barra na parede e nem o espelho na horizontal. Novamente por falta de espaço, afixamos o espelho na porta do armário e penduramos uma amiguinha centopeia que "segura" seus acessórios e pentinho, para que ela possa se pentear, cuidar de si, de sua auto-etima. No cantinho ficam suas "ferramentas", vassoura estimular a organização e limpeza (que ainda sobram para a mamãe e papai, com pequenas iniciativas de organização por parte dela)


Outros estímulos





As fotos também são bem vindas no ambiente montessoriano. Aqui, o objetivo era que favorecer o contato com os familiares e a se perceber enquanto sujeito. Detalhe: árvore genealógica feita pela mamãe! As maçãs possuem aplique em velcro para que ela possa tirar e colocar os parentes onde desejar (rá!). Quadros, mural de fotos, adesivos, enfim tudo é válido se disposto na altura dos olhos da criança, para que ela, principal interessada, possa apreciar. Para os bebês a existência de móbiles montessorianos (formas geométricas coloridas) é fundamental. O cesto dos tesouros é outro recurso interessante para estimular os sentidos, assim como a caixa sensorial (temas para outros posts). 

Cesto dos tesouros: utensílios da casa.
    
Caixa sensorial: gelatina e brinquedos




Bom, impossível retratar toda a riqueza do universo montessoriano em um único post. Tentando ser bem sintética saiu um post desse tamanhão! Esse é o primeiro de muitos, espero. Ainda temos outras adaptações para mostrar e também atividades sensoriais e de vida prática (nossas áreas do conhecimento preferidas até então - Áreas do conhecimento: sensorial, vida prática, matemática, linguagem, ciências e cultura).

Importante ressaltar que cada criança tem o seu tempo e a nossa intenção é favorecer seu desenvolvimento, e não forçá-la a adquirir habilidades para as quais não está pronta. O quarto foi sofrendo algumas alterações conforme foi crescendo, objetivando sempre estimular os sentidos, para que ela possa refiná-los conforme sua maturação aconteça. Não temos pressa, isso não é uma competição. Isso é amor, é proporcionar um lar onde as coisas também foram pensadas sob a perspectiva dela. Por muito tempo me incomodei com o fato de que seu quarto era um local onde entrava apenas para trocar as fraldas e dormir. Hoje é realmente um espaço de brincar!



Para quem se interessou pelo tema, recomendo os blogs:

Lar Montessori: http://larmontessori.com/

E também o grupo "Montessori para Mamães" no Facebook, que é incrível, com muita, muita, muita informação sobre o método e ainda troca de experiências entre famílias adeptas. No grupo você encontra muitas fotos para se inspirar, e como o assunto é o quarto da criança, muita informação e imagens de quartos para bebês menores.

Até a próxima! :D

7 comentários:

  1. Marcela lindo post, fiquei encantada... ja fiz algumas mudanças na nossa sala mas seu post me deu muita inspiracao. Parabéns !!!

    ResponderExcluir
  2. Muito legal mesmo! Não vou serrar as pernas do berço pq vem outro bebê por aí pra usa-lo.. hehehe. Mas daqui um mes vamos comprar uma cama de facil acesso pro Isac, que ja aprendeu bem a descer do sofa, de começo.
    Sempre apoiei a ideia de brinquedos sempre disponiveis, mas confesso que ainda não faço o rodizio.
    Amei o post e até me inspirei a começar uma mudança ou outra.
    Beijinhos :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lê! Que delícia, agora já pode planejar um espaço para 2 irmãozinhos! Quer maior riqueza do que isso? Um beijo grande. :)

      Excluir
  3. Marcela muito lindo o quarto da tua filhinha !!
    Tenho 3 bbs (2a7m, 1a4m e 1m) e estou querendo fazer um quartinho assim pra elas !!
    Tuas idéias me inspiraram muito !!
    Posta mais sobre como vc está usando os outros métodos com a tua bb !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Danda! Fico feliz que goste! Suas meninas vão amar o quartinho, tenho certeza. Pode deixar que logo vou postando mais e mais. É tanta coisa acontecendo junto que fica difícil organizar as ideias! hehehe
      bjo

      Excluir
  4. Nossa q post verdadeiro, real! Adorei! O quarto montessori da minha bebê foi concebido durante a gestação e ela dorme nele desde os 2 meses. Agora com 8 meses estou sentindo a necessidade de reorganiza-lo fazendo o rodizio deixando poucos brinquedos e organizando-os. Amei as idéias de caixa de tesouros e sensorial. Essa gelatina é comum?! Com açúcar?! Obrigada por compartilhar conosco sua vivência! Beijo

    ResponderExcluir